Benefícios do chá de barbatimão

As pessoas costumam fazer um chá forte da casca da árvore e colocá-lo nas áreas lesionadas três vezes por semana. Ou eles apenas pegam a casca da árvore e fazem pó e a usam diretamente nas áreas afetadas.

Como é um agente adstringente rigoroso, elimina a água dentro das células, provocando a contração das fibras, o que ajuda a curar a redução da hemorragia.

É um ótimo agente anti-séptico cientificamente aprovado, combate bactérias e fungos.

Chá de barbatimão para úlcera

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Devido aos seus inúmeros benefícios à saúde, o chá de barbatimão pode ser consumido no intuito de prevenir o desenvolvimento de certas doenças físicas, incluindo distúrbios estomacais. Essa erva pode ajudar a prevenir ou tratar úlceras do estômago, como resultado de seu efeito inibidor sobre Helicobacter pylori, a bactéria mais comumente responsável pelo desenvolvimento de úlceras estomacais.

Úlceras estomacais ocorrem por diferentes razões, incluindo o uso excessivo de antiinflamatórios não esteroidais e outros analgésicos. No entanto, uma infecção causada pela bactéria conhecida como Helicobacter pylori é a causa mais comum de úlceras estomacais. Uma infecção por Helicobacter pylori pode danificar o revestimento mucoso espesso que reveste seu estômago. Quando esse revestimento protetor se desgasta, o ácido estomacal pode atingir as camadas subjacentes sensíveis do estômago, resultando em inflamação crônica que pode causar uma úlcera.

Alimentos, bebidas e suplementos contendo catequinas podem ter um efeito inibitório sobre o crescimento de Helicobacter pylori. As catequinas são substâncias antioxidantes que têm um forte efeito antibacteriano, reduzem a inflamação e podem ajudar a prevenir os danos causados ​​pelos radicais livres, substâncias encontradas na fumaça do cigarro e outras toxinas. O chá de barbatimão, juntamente com outros tipos de chá, contém níveis consideráveis de um tipo específico de catequina que tem um potente efeito anti-inflamatório e antioxidante que pode ajudar a reduzir os sintomas das úlceras do estômago causadas pelo Helicobacter pylori.

Precauções no consumo do chá de barbatimão

Não se indica o consumo do chá de barbatimão para mulheres grávidas ou para as lactantes. Pessoas com problemas agravados no estômago, tal como câncer e úlceras avançadas também devem tomar cuidado com a ingestão da erva.

O chá de barbatimão pode causar certos efeitos colaterais indesejados como uma irritação leve no estômago, ou em casos extremos, é capaz de provocar um aborto. O seu consumo não pode ser em excesso, uma vez que existe a possibilidade de envenenamento. Procure um médico ou fitoterapeuta em caso de dúvidas.

Receita de chá de barbatimão

Ingredientes:

  • 20 g de casca ou folhas de barbatimão;
  • 1 litro de água;

Modo de fazer:

  1. Ferva a água;
  2. Adicione as cascas ou folhas de barbatimão;
  3. Deixe repousar por aproximadamente 5 a 10 minutos;
  4. Coe e sirva em seguida.

Este chá pode ser consumido de 3 a 4 vezes ao longo do dia. Pode ser usado em banhos de assento para o tratamento de enfermidades como a candidíase.

Propriedades medicinais do barbatimão

  • Ação cicatrizante sobre pele e mucosas;

  • Anti-diabético, diurética e coagulante;

  • Antimicrobiano;

  • Anti-inflamatório;

  • Analgésico;

  • Antibacteriano;

  • Interrompe as hemorragias;

  • Antioxidante;

  • Tônico;

  • Anti-hipertensivo;

  • Reduz inchaço e hematomas na pele;

  • Antiparasitário;

  • Desinfetante;

  • Diminui a sensação da dor;

  • Elimina toxinas do organismo.

Saiba mais

  • nome científico: (Stryphnodendron barbatimam Mart., Mimosavirginalis, Acacia adstringens, Acacia Virginalis).
  • Família: Leguminosas.

  • Outros nomes: Barbatimão-verdadeiro, uabatimó, barba-de-timan, ubatima, casca-da-mocidade.

  • Descrição: Árvore bela e elevada com casca áspera. Suas folhas são palmadas e pequeninas, assim como suas flores miúdas em bolotas axilares e terminais. O fruto é uma vagem que contém sementes parecidas com grãos de feijão.

  • Uso medicinal: É comumente empregado em afecções escorbúticas, blenorragia, diarreia, dores de garganta ou inchaços, hemorragia, leucorreia, diabetes, malária. Em uso externo é indicado no caso de úlceras, feridas, queimaduras. Tudo isso por conta das suas propriedades anti-inflamatórias e é facilmente encontrado na confecção de pomadas, sabonetes ou cremes.

  • Parte usada: Cascas, por decocção.

  • Dose: Normal.


fonte imagem: alkimystika