Chá de erva de Santa Maria

A erva de Santa Maria é muito usada popularmente. Ela é muito conhecida também pelos nomes: Mastruz, Mentruz, Ambrosina, Erva lombrigueira, Erva formigueira e Erva vomiqueira. 

Vale ressaltar que existem muitas plantas chamadas de Santa Maria no Brasil, mas a erva que iremos tratar nesse post é a que tem como nome científico Chenopodium ambrosioides.

Ela é considerada pela Organização Mundial da Saúde como um dos fitoterápicos mais utilizados no mundo. Entretanto, é necessário tomar alguns cuidados ao utilizar essa erva.

Em alguns lugares ela é usada indiscriminadamente para combater vermes intestinais.

O princípio ativo dessa planta que combate esses vermes é o Ascaridiol, essa substância é um pouco tóxica e seu uso em excesso por períodos longos pode causar intoxicação.

Ele pode ser tóxico para os rins, fígado e pode causar ainda feridas na pele.

Muitas mães normalmente dão uma quantidade grande às crianças por dois a três dias para eliminar os vermes intestinais, algumas chegam a ter disenteria forte devido ao consumo em excesso.

Portanto, deve-se tomar cuidado com a quantidade a ser consumida tanto em adultos quanto em crianças.

A seguir temos os benefícios e propriedades da erva de Santa Maria.

Propriedade e benefícios do chá de erva Santa Maria

ATIVIDADE VERMÍFUGA

O ciclo de vida do verme, por exemplo, a lombrigadura em torno de 7 a 10 dias, ou seja, se o chá for tomado num dia será eliminado os vermes que estão no meu intestino naquele di.

Mas eles estão em todo o meu corpo e é necessário repetir a dose depois de 7 ou 10 dias para eliminar os vermes que estavam em trânsito pelo meu corpo.

ATIVIDADE FUNGICIDA

O chá de Santa Maria tem uma atividade fungicida. Pesquisas demonstraram que ela teve uma atividade tão boa ou melhor do que os remédios fungicidas comerciais produzidos em laboratórios.

Dessa forma, o chá dela pode ser usado para lavar partes atacadas por fungos, como a candidíase vaginal e bucal (sapinho), naquele pode se fazer o assento e neste o bochecho com o chá.

Outro tipo de enfermidade na qual o chá também é eficiente é o pé de atleta, e pessoas que tem impinge.

Concluindo, o chá tem ótimo resultado sobre os fungos e pode ser usado para tratar qualquer tipo deles.

REPELENTE DE INSETOS

A erva de santa Maria ainda é repelente de insetos e aracnídeos, por exemplo, carrapatos.

ESTIMULA A DIGESTÃO

Apesar da sua toxidade, a planta de Santa Maria também é digestiva.

Tomar uma xícara de chá da erva ajudará a estimular a digestão.

Pessoas com problemas renais ou de fígado, como nefrite e hepatite, não é recomendado tomar esse chá, pois pode prejudicar ainda mais esses órgãos.

EFEITO CICATRIZANTE

Em casos de feridas, de machucados, picadas de insetos ou pessoas que tem dificuldade de cicatrização, por problemas do sistema imunológico ou devido à diabete, podem usar o chá ou extrato da planta de Santa Maria para lavar a ferida e auxiliar na cicatrização.

ATIVIDADE ANALGÉSICA E ANTI-INFLAMATÓRIA

A erva de Santa Maria tem também atividade analgésica e anti-inflamatória e por isso, o chá pode ser usado em uma quantidade baixa e por um período curto devido a sua toxidade.

Pessoas que estejam sentindo dor devido a extração de um dente, pessoas que estejam com dores de cabeça e dores de garganta, podem sim consumir o chá para reduzir as dores e inflamações.

Precauções

  • Não tomar o chá por um período superior a 15 dias;
  • Pessoas com problemas renais, no fígado e grávidas não devem fazer o uso do chá de Santa Maria;

Modo de preparo do chá de erva de Santa Maria

O chá da Erva se Santa Maria deve ser preparado por infusão, na proporção de uma colher da erva picada em 1 litro de água.

Chá de cordão de frade

O Cordão de Frade é muito conhecido no Brasil e é muito usado na medicina indiana, na África e em toda a América Latina. Ela é considerada uma planta daninha é fácil de encontrá-la em plantações e pastagens.

A planta Cordão de Frade também é chamada de Cordão de São Francisco, Cauda de Leão e Rubim de Bola. O nome científico dessa planta é Leonotis nepetaefolia.

Popularmente o Cordão de Frade é muito utilizado na medicina tradicional para vários problemas de saúde como asma, bronquite, tosse, gripe. Ele ainda trata problemas como gota (reumatismo gotoso), problemas de ácido úrico, pois ela é uma planta depurativa e tem capacidade de limpar do sangue esses cristais que se acumulam nas articulações e que geram tais problemas.

Ela também é muito utilizada para amezizar dores causadas por reumatismo. É considerada eficiente contra infecções urinárias e problemas uterinos (hemorragias uterinas, inflamações no útero, etc).

O chá de Cordão de Frade tem ação de estimular a vesícula, e ainda combate a diarreia.

Propriedade e benefícios do chá de cordão de frade

AÇÃO RELAXANTE DA MUSCULATURA LISA

A musculatura lisa é aquela que envolve os nossos órgãos, por exemplo, em volta do intestino para que ele funcione (peristaltismo: movimento que conduz as fezes por dentro do tubo do intestino). No caso das mulheres quando vão menstruar é a musculatura lisa que se contrai para expulsar o endométrio e isso causa as cólicas. No caso da diarreia, as cólicas abdominais ou intestinais estão diretamente ligadas à contração da musculatura lisa.  Em ambos casos o chá de Cordão de Frade tem uma ação excelente no alívio das dores de cólica.

FORTALECEDOR DO CORAÇÃO

A planta tem a capacidade de aumentar a força de contração do coração. Sendo assim, indicado para pessoas que estão com fraqueza cardíaca ou que estejam fazendo tratamento médico que deprime o sistema cardiovascular, o  chá de Cordão de Frade se tomado como tratamento fortalece o músculo cardíaco e a pressão de contração do músculo fica mais intensa sem aumentar a pressão arterial.

AÇÃO ANTI-INFLAMATÓRIA

Toda a parte aérea dele (flores, talo e folhas) tem ação anti-inflamatória muito interessante para vários tipos de inflamação. Pode então ser utilizado para inflamação de garganta, estômago, intestino, entre outras.

AÇÃO ANTIOXIDANTE

O chá também combate os radicais livres que estão diretamente ligados com os processos inflamatórios e dificultam os processos de cicatrização. O chá de Cordão de Frade combate esses radicais e livres e facilita o nosso próprio organismo combater vários problemas como as inflamações, infecções, até mesmo o câncer, se regenere com mais facilidade.

AÇÃO REGULADORA DA PRESSÃO ARTERIAL

O uso do chá de Cordão de Frade normaliza a pressão arterial. Pra quem já sofre com hipertensão, consumir o chá de cordão de frade de 2 a 3 vezes ao dia, ajuda a controlar a pressão arterial.

ANTIBIÓTICO

Ele ainda tem ação antibiótica, pois em estudos realizados percebeu-se que ele combateu vários tipos de fungos e bactérias. Portanto o consumo do chá ajuda a combater infecções no geral, como infecção de garganta, ouvido, intestinal ou até mesmo uma ferida infeccionada.

CONTROLADOR DA GLICEMIA

O chá tem ainda uma ação fantástica no controle da glicemia. Então, o uso do chá por pessoas que tem hiperglicemia ou diabetes tipo 2, o chá de Cordão de Frade auxilia no tratamento desses problemas.

AÇÃO ANTITUMORAL

O Cordão de Frade foi testado em laboratórios com vários tipos de células de câncer humano e a planta teve uma excelente ação em inibir o crescimento das células cancerígenas.

AÇÃO ANTICONVULSIVA

Para pessoas que têm epilepsia o chá de Cordão de Frade inibi os ataques epiléticos. Essa ação dele é muito relevante, uma vez que pessoas que sofrem com esse problema precisam tomar medicamentos muito fortes, e fazendo o uso de um anticonvulsivo natural ajuda a reduzir a carga de medicamentos que ela precisa tomar.

O cordão de frade tem uma ação sobre o sistema nervoso central muito evidente, ele causa relaxamento muscular e até mesmo prolonga o sono.

Vale ressaltar que antes se deve procurar seu médico antes de iniciar o tratamento para essa finalidade.

Precauções

No uso do cordão de frade é preciso alguns cuidados, por exemplo, não é recomendável o uso por mulheres grávidas, porque ele tem certa capacidade abortiva, impede a ficção do embrião na parede do útero.

O uso exagerado do cordão de frade, ou seja, consumo de doses altas pode levar certa toxidade no fígado, causando uma pequena inflamação nele. Mas assim que deixa de consumir o chá de Cordão de Frade essa inflamação cessa.

De modo geral ela não apresenta alta toxidade se usada corretamente, isto é, sem exageros.

Modo de preparo

  • 1 colher (sopa) de folhas picadas da planta para cada xícara de água.
  • Prepare o chá por infusão, ou seja, quando a água levantar fervura adicione as folhas picadas do Cordão de Frade;
  • Abafe por 10 minutos.
  • Após esse tempo, o chá já poderá ser consumido.
  • Tomar de 2 a 3 vezes ao dia.

Chá de jambolão

O nome científico do Jambolão é Syzygium jambolanum, existe outros nomes científicos além desse, que são: Syzygium cumini e Eugenia jambolana.

O Jambolão é uma árvore frutífera muito bonita e sua origem é na Ásia, ou seja, ela é uma fruta asiática, mas que também podemos achar facilmente no Brasil.

Essa árvore produz muitas flores na época da sua floração e são melíferas, atraem muitas abelhas.

Seus frutos são bagas muito apreciadas por pássaros e por humanos, porque elas são doces.  Esses frutos são altamente adstringentes se comidos antes de ficar numa coloração escura.

O uso do Jambolão na Índia é milenar pela medicina Ayurvédica, queutiliza todas as partes do Jabolão para fins medicinais, e obteve resultados incríveis.

É usado para combater bactérias, infecções, problemas do fígado, diarreia, e a diabetes.

Benefícios do chá de jambolão

Diabetes

Antes de sintetizar a insulina, as pessoas que sofriam com diabetes utilizavam medicamentos feitos a partir de algumas plantas que reduziam a glicemia. Na Europa o medicamento considerado mais eficiente de todos para controlar a glicemia era e é o Jambolão.

Hoje o Jambolão é muito utilizado no Brasil como medicamento antidiabético e se consegue excelentes resultados.

Inúmeros estudos demonstraram que de fato o Jambolão tem capacidade hipoglicemiante, isto é, abaixa glicemia no sangue e também tem ação antidiabética.

O chá das sementes de Jambolão consegue controlar a glicemia com bastante êxito. O chá ainda estimula as células pancreáticas, secretoras de insulina.

O chá das folhas de Jambolão demonstrou capacidade de incentivar a formação de gordura e redução expressiva da quebra dessas gorduras, essa capacidade favorece a queima de açúcar no organismo.  Essa gordura que se forma no organismono consumo desse chá é o HDL . Ou seja, o consumo do chá de Jambolão aumenta o HDL, que é o “colesterol bom” e diminui o LDL.

Doenças de pele

Na Índia as sementes e folhas do Jambolão são muito utilizadas para tratamento de doenças de pele. Como, micose, psoríase, eczemas, acne, entre outras.

O extrato das sementes de Jambolão foi testado com vários tipos de fungos e bactérias. Essas bactérias e fungos, em sua maioria, eram causadores de vários tipos de doenças de pele, e o extrato ou chá das sementes do Jambolão foi eficaz no combate a esses microrganismos.

Portanto, o chá das folhas e sementes de Jambolão é excelente nos casos de doenças de pele, devido sua ação antifúngica e bactericida.

Problemas relacionados ao estômago

O chá da casca do tronco do Jambolão também tem uso medicinal, testada no tratamento de diarreia ela teve excelente resultado, além disso, ela é indicada no controle das disfunções intestinais.

Conta a úlcera gástrica tanto o fruto do jambolão a parte roxa comestível dele quanto o chá da semente do Jambolão, tiveram excelente ações sobre as lesões do estômago, ou seja, sobre as ulceras gástricas. O chá das sementes inclusive, em um estudou demonstrou um melhor resultado do que o Omeprazol no tratamento de úlceras gástricas.

Consumir o chá das sementes de Jambolão no mínimo 2 vezes ao dia, pode ser excelente para tratamentos de problemas gástricos.

Ainda falando do estômago, a bactéria H pylori ,deforma a mucosa da parede do estômago e causa alguns tipos de gastrite, de úlcera, entre outras. O chá das folhas da árvore do Jambolão, teve um excelente resultado inibindo o desenvolvimento da bactéria H pylori .

Câncer

As sementes de Jambolão tem excelente atividade preventiva contra o câncer de estômago e ação antitumoral, ou seja, ela impede o desenvolvimento do câncer que já existe.

Foi realizado um estudo e a conclusão foi que os frutos do Jambolão demonstrou atividade contra o câncer de mama.A substância presente no fruto teve a capacidade de inibir as células cancerosas, induzindo essas células a apoptose, ou seja, a morte das células cancerosas, sem atingir as células sadias.

O chá das folhas do Jambolão se mostrou mais potente em inibir o câncer de mama do que os frutos.

As folhas do Jambolão tem ainda ação quimioprotetora, ou seja, no caso de pessoas que tem câncer e fazem quimioterapia as folhas do jambolão protegem os tecidos sadios dos efeitos da quimioterapia. Ela então impede que a quimioterapia ataque as células sadias e ainda promove a regeneração desses tecidos.

Protetor do fígado

Tanto as folhas, frutos e extratos feitos com a semente do Jambolão, evita danos causados no fígado por diversos tipos de medicamentos, que causam problemas graves no fígado em longo prazo.

Combate a septicemia

A septicemia é uma infecção generalizada e grave, que geralmente leva a morte. As folhas de jambolão tiveram excelentes resultados, evitando a morte e ativando os neutrófilos, células de defesa do organismo.Assim, o chá das folhas de jambolão é um poderosíssimo aliado contra a septicemia. Consumir chá aumenta o numero dessas células de defesa em nosso organismo.

Precauções

Com relação a sua toxidade, em estudos realizados não foram encontrados dados que demonstra- se a toxidade do Jambolão em nenhum modelo experimental. Isso demonstra que o Jambolão é uma planta segura e pode ser utilizada como medicamento.

Mulheres grávidas sempre devem buscar orientação médica antes de iniciar qualquer tratamento com plantas medicinais.

Modo de preparo

O chá tanto das folhas quanto da casca e semente de jambolão podem ser facilmente encontrados em lojas especializadas em vendas de chás.

  • Prepare o chá em infusão utilizando a proporção de 2 colheres (chá) do chá de Jambolão para cada xícara de água.

DICA: Caso não encontra o chá das sementes de jambolão, você mesma pode pegar as sementes amassa-las e utilizar na mesma medida citada acima.

Chá de beladona

Já ouviu falar em beladona? Aqui é o lugar certo caso queira saber mais sobre esta planta. Ela tem diversas utilidades, mas deve ser usada com muito cuidado, pois é uma planta extremamente tóxica. Apesar de sua toxidade há diversos remédios vendidos no mercado farmacológico que utiliza dessa planta como princípio ativo.

Provavelmente você já fez uso da beladona em algum medicamento e nem tem consciência disso. É uma planta que não é encontrada com facilidade em nosso país, mas de qualquer forma há muitas pessoas pesquisas a respeito.

planta beladona

Para que serve a beladona

A beladona serve para diversas coisas, mas de antemão vale ressaltar que como se trata de uma planta perigosa para o consumo, recomenda-se usar apenas por indicação médica.

Geralmente o consumo da Beladona se dá por remédios feitos pelas indústrias farmacêuticas. A beladona é indicada para diversos tratamentos como:

bronquite

foto dos bronquios

Um dos nossos principais órgãos de nosso corpo e que faz parte de nosso sistema respiratório é o pulmão e ele anatomicamente se compõe de brônquios que por sua vez se dividem em bronquíolo e alvéolos pulmonares.
Os brônquios são os tubos que levam o ar para os pulmões e a bronquite é a inflamação desses brônquios.

Os sintomas mais comuns de quem tem bronquite são:

  • escarro
  • falta de ar
  • respiração sibilante
  • desconforto no peito

Por causa de suas propriedades anti-inflamatórias, a beladona é bastante utilizada para o tratamento de algumas doenças como a bronquite, principalmente pela homeopatia.

asma

A atropina, que é um dos princípios ativos da beladona, é utilizada na composição de alguns medicamentos e sabe-se que ela também pode ajudar no tratamento da asma.

A asma também uma das doenças das vias respiratórias que atinge milhões de pessoas. A pessoa com asma sente suas vias respiratórias obstruídas e assim muita dificuldade de respirar, essa obstrução ocorre por causa da produção de muco que impede a passagem do ar.

O pulmão de uma pessoa asmática se torna mais sensível a agentes externos do que de uma pessoa que não tem a doença, uma poeira pode ser suficiente para colocar a pessoa em crise.

A asma é classificada em 4 tipos:

  • Grau 1: sintomas mais leves e com menos duração
  • Grau 2: sintomas mais persistentes e leves, aparecendo pelo menos 2 vezes por semana
  • Grau 3: sintomas persistentes e moderados, aparecendo uma vez por dia e por pelo menos uma noite na semana
  • Asma grave: os sintomas são graves e persistentes ocorrendo todos os dias e durante a noite.

Para o tratamento da asma há alguns medicamentos no mercado e que só devem ser tomados com supervisão médica. Há outros remédios naturais que algumas pessoas fazem uso como semente de abóbora, chá de unha-de-gato e cogumelo reishi.

A Atropina presente na beladona é um dos princípios ativos que se encontra em alguns medicamentos para a asma, mas outros também que talvez sejam até mais frequente o seu uso como a teofilina.

Veja também: Vários chás para a asma

bradicardia

A atropina também está presente em alguns medicamentos para o tratamento da bradicardia. A bradicardia é é o ritmo irregular e/ou lento com menos de 60 batimentos por minuto. Os batimentos mais fracos do coração atrapalha no bombeamento de sangue de forma eficaz e suficiente.

Existem algumas causas possíveis para o surgimento da bradicardia que são:

  • doenças cardíacas congênitas
  • Efeito colateral de alguns medicamentos para o coração
  • Idade avançada
  • Síndrome do nó sinusal
  • Bloqueio cardíaco

A bradicardia tem alguns sintoma típicos que podem servir como sinal e alerta para buscar um médico:

  • Falta de ar
  • Tontura
  • Desmaios
  • Falta de energia crônica

Úlceras gástricas

A úlcera gástrica é um problema muito conhecido e que pode trazer muitos problemas para a pessoa que a tem. Também existem remédios que usam a atropina que é encontrada na beladona como princípio ativo.

As úlceras gástricas são feridas que ocorrem no tecido que reveste o nosso estômago e é causada por alguns fatores como alimentação inadequada ou infecção pela bactéria H. Pylori.

Outros benefícios da beladona

Além dos benefícios citados acima a tantos outros que podemos listar, há vários remédios que usam a atropina como princípio ativo para curar algumas doenças. Veja abaixo a lista de doenças e condições que podem ser tratadas com a beladona:

  • Doenças do trato gastro intestinal e biliar
  • Diversos tipos de cólicas
  • Diminuição da salivação
  • Tratamento de arritmias
  • Tratamento de Parkinsonismo
  • Exames oftalmológicos

Chá de beladona

Pode ser que o título de nosso texto tenho atraído você até aqui, mas não é aconselhado fazer o chá dessa planta por causa de sua toxidade. Também é difícil encontrarmos essa planta em nosso país. Por esses motivos talvez não seja interessante tomar esse chá, principalmente se não houver o acompanhamento de um profissional. Você encontrará os princípios ativos dessa planta em alguns medicamentos e também no uso homeopático.

A beladona é uma planta extremamente tóxica e perigosa por isso é aconselhável evitar o seu uso caso não tenha um acompanhamento de um profissional. A ingestão de apenas uma folha da beladona pode ser capaz de levar uma pessoa a óbito, mas a sua toxidade depende de algumas coisas como idade da planta e fatores ambientais

Efeitos colaterais da beladona

Os efeitos colaterais da beladona dona podem ser inúmeros como:

  • alucinação
  • náuseas
  • cegueira
  • dor de cabeça
  • diarreia
  • dificuldades renais
  • até a morte

O motivo do nome beladona

O nome dessa planta se derivou do italiano cujo significado podemos traduzir para o nosso português como “mulher bonita”. Havia uma prática na Idade Média pelas mulheres italianas que um tanto que incomum para os dias atuais, mas conta a história que essas mulheres pingavam nos olhos o sumo da planta Atropa Belladonna e como consequência suas pupilas ficavam dilatadas. Naquela épocas e naquela região ter as pupilas dilatas e brilhosas era sinônimo de beleza

Já o primeiro nome “Atropa” que indica na verdade o seu gênero deriva da mitologia romana ou da grega, Atropos é uma das parcas da mitologia romana (moiras na mitologia grega), elas são três deusas: nona (Cloto), Décima (Láquesis) e Morta (Átropos). Elas eram filhas de Zeus e de Temis. Essas divindades ervam responsáveis pelo destino das pessoas.

A deusa Morta ou Átropos em grego, era a responsável por determinar o fim da vida de uma pessoa, daí resolveram utilizar para o gênero dessas plantas o nome de Atropa, pois ela pode ser letal dependendo da quantidade de uso.

deusas parcas

A Beladona pode ser até alucinógena

Essa planta fazia parte daquelas plantas usadas na idade média pelas chamadas bruxas que geralmente nada mais eram que mulheres que sabiam bem sobre os efeitos das plantas e sabiam como usá-las. Sabe-se que por causa disso as pessoas atribuíam a poderes mágicos derivados de forças do mal e muitas bruxas inclusive morreram por causa disso.

A beladona era usada como alucinógena por algumas pessoas na Idade Média, para ter esse efeito dependia da quantidade utilizada. Pessoas sob o efeito da beladona podia realmente alucinar conversando com pessoas que não estavam presentes e outras coisas do tipo.

Os efeitos alucinógenos e outros que a beladona pode induzir é devido aos alcaloides tropânicos que inibem a ação da acetilcolina no organismo, hormônio muito importante em nosso corpo que atua como mensageiro entre as células nervosas.

Medicamentos que contém esse princípio ativo

Como já dissemos várias vezes ao longo do texto, a beladona é mais utilizada em remédios homeopáticos, fitoterápicos e alopáticos. Existe sim o chá de beladona, mas não é tão aconselhável o uso dele, é uma planta muito tóxica e você poderá correr riscos.

Veja uma lista de medicamentos que tem a atropia como princípio ativo:

  • atroveran composto
  • cisto
  • hemovirtus
  • sinudora
  • traumeel S gotas
  • pílulas imescard
  • baryta composta
  • bromil
  • theogórico sobral
  • calminex h
  • atropion

__________________________________________________________

Referências

1) ( MANN, J.; Murder, Magic and Medicine, Oxford University Press Inc: Nova Iorque, 1992. )
2) https://pt.wikipedia.org/wiki/Parcas
3)  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422009000900047

4) CORRÊA, M.F.P; MELO, G. O e COSTA, S. C. M. Substâncias de origem vegetal potencialmente úteis na terapia da Asma. Revista Brasileira de Farmacognosia. Dez. 2008. Disponível em < https://www.researchgate.net/publication/228646667_Substancias_de_origem_vegetal_potencialmente_uteis_na_terapia_da_Asma>

Chá para cálculo renal (pedra nos rins)

Você está experimentando dor abdominal intensa que irradia para a parte inferior das costas? Ou tem um histórico de pedras nos rins e tem certeza de que está experimentando-as novamente? Talvez esse seja um sinal de que você precisa experimentar um chá para cálculo renal que tratará de seu problema de forma natural.

É complicado, de repente, notar sangue na sua urina. Talvez também uma necessidade persistente de urinar, mesmo que você só possa fazer pequenas quantidades de cada vez.

Essas sensações são mesmo muito ruins. No entanto, se você não quer usar medicamentos ou cirurgia para tratar pedras nos rins, pode começa a procurar por remédios caseiros bem sucedidos que dissolvam as pedras nos rins de maneira natural e rápida.

Nesse artigo, vamos apresentar o chá para cálculo renal que parece ser realmente promissor.

Como identificar as pedras nos rins

Nossos rins são órgãos essenciais que filtram os resíduos em nossa corrente sanguínea. O subproduto deste lixo é a nossa urina.

As pedras se desenvolvem a partir do acúmulo de depósitos minerais em nossa urina que se ficam parados nos rins. Normalmente, essas pedras se desenvolvem devido à falta de água que dilui o acúmulo desses minerais no revestimento de nossos rins.

Certos medicamentos, distúrbios médicos (por exemplo, doença de Crohn) e um histórico familiar de pedras nos rins também podem aumentar suas chances de sofrer com elas.

Esse mal é conhecido por causar uma grande dose de dor. Não é surpresa que aqueles que sofrem de pedras nos rins estão dispostos a tentar praticamente qualquer coisa para impedi-las de voltar.

Medidas preventivas usadas para interromper a formação de pedras nos rins incluem mudanças na dieta e mudanças comportamentais. Tais mudanças podem ser:

  • Diminuir a ingestão de sódio;

  • Beber mais água para ficar adequadamente hidratado;

  • Não trabalhar excessivamente;

  • Não entrar em saunas (para evitar a transpiração excessiva e desidratação);

  • Ingestão de alguma receita natural, como chá para cálculo renal;

  • Comer uma dieta rica em frutas e legumes.

O chá para cálculo renal

Cada vez mais pessoas estão interessadas em seguir os tratamentos naturais, como tomar chá para cálculo renal, para evitar o uso de medicamentos e cirurgias.

Na Fitoterapia, esse mal é tratado com plantas diuréticas e antissépticas. Para fins terapêuticos, os chás têm um efeito leve ou diferente de zero. As tinturas ou extratos padronizados são em vez disso utilizada para o tratamento de episódios agudos.

Chá diurético

Ingredientes:

  • 30 gramas de folhas de bétula;
  • 20 gramas de folhas de queiró;
  • 20 gramas da parte aérea da cavalinha;
  • 10 gramas de folhas de urtiga.

Modo de preparo: 

  1. Coloque 30 gramas dessa mistura de ervas em um litro de água fervente;
  2. Deixe em infusão por cerca de dez minutos;
  3. Filtre o chá para cálculo renal e consuma uma xícara 3 vezes ao dia, de preferência longe das refeições.

Chá para cálculo renal diurético

Ingredientes:

  • 30 gramas de frutos secos de funcho;

  • 30 gramas de folhas de urtiga.

Modo de preparo:

  • Coloque 60 gramas de mistura de ervas em um litro de água fervente;
  • Deixe em infusão por cerca de dez minutos e depois filtre o chá para cálculo renal diurético;
  • Consuma uma xícara 3 vezes ao dia.

Chá para cálculo renal regulador

Ingredientes:

  • 40 gramas das partes aéreas da cavalinha;
  • 10 gramas de frutos secos de funcho;
  • 30 gramas de cabelo de milho;
  • 20 gramas de ononis spinosa.

Modo de preparo:

  1. Coloque 50 gramas da mistura de ervas em um litro de água fervente;
  2. Deixe em infusão por cerca de dez minutos;
  3. Filtre o chá para cálculo renal e consuma uma xícara 3 vezes ao dia.

Chá de jurubeba

A planta Jurubeba é muito conhecida na região do Nordeste, mas ela pode ser encontrada em todo o Brasil. Ela é muito utilizada para fazer conserva, mas poucas são as pessoas que a utilizam como planta medicinal, ou seja, utiliza-la para fazer medicamento.

O nome científico da Jurubeba é Solanum paniculatum. Ela é da família das Solanáceas, uma família muito grande, na qual se encontram o tomate, pimentão, berinjela, jiló, entre outras.

A planta de Jurubeba é no geral verde, possui algumas florezinhas brancas, ela tem bolinhas verdes que são seus frutos usados para fazer conserva. Suas folhas têm alguns espinhos, as que têm muito espinhos na folha é conhecida como “Jurubeba brava”, não é recomendado o consumo.

Assim como a maioria das plantas dessa família, a Jurubeba também tem certa toxidade. Deve-se então tomar cuidado na utilização da planta de Jurubeba, pois o uso inadequado (altas doses e períodos prolongados) pode causar problemas do fígado.

A Jurubeba também é conhecida pelo seu efeito abortivo, portanto mulheres em períodos gestacionais não devem consumi-lo de maneira nenhuma (como chá, alimento e remédio).

Usada como parcimônia, ou seja, em menor quantidade e com cautela ela é um excelente medicamento para o fígado e para vesícula.

Com tudo, temos as seguir as propriedades benéficas do consumo do chá de Jurubeba.

Propriedades do chá de jurubeba

Estimuladora das funções hepáticas e da vesícula

Ele é estimulante do fígado e da vesícula. Podendo assim ajudar em casos como, hepatite, cirrose, amenizando os efeitos da doença sobre o fígado.

No combate a hepatite que é inflamação do fígado, o chá de Jurubeba tem uma ação excelente, pois ele protege e trata da inflamação do fígado.

O chá reduz ainda os efeitos da icterícia, mesmo em adultos, que também podem adquirir essa doença, por conta de inflamação na vesícula.

Estimula a digestão

A jurubeba estimula a digestão, estimula o estômago a funcionar, reduzindo também a produção do suco gástrico. No caso de pessoas que têm refluxo, azia, queimação, a Jurubeba é um excelente remédio porque ela reduz a produção de suco gástrico pelo estômago. As pessoas que têm gastrite podem encontra um alívio tomando o chá de Jurubeba.

Reduz os efeitos da ressaca

O chá de Jurubeba é reputado também por combater os efeitos da ressaca. Assim, pessoas que apresentaram sintomas como dores de cabeça e boca seca, porque excederam no consumo de álcool, o chá de Jurubeba é um aliado para passar os efeitos da ressaca.

Antidiabética

O chá da Jurubeba, seja das folhas ou das suas raízes, tem a propriedade de reduzir as taxas de açúcar do sangue. Vale lembrar que ela não cura a diabete, ou seja, fazer o pâncreas voltar a funcionar normalmente, ela simplesmente faz um controle dos níveis que estão distribuídos pelo sangue. Essa ação é interessante, pois para pessoas que são dependentes de insulina, conseguem um auxílio no controle da sua glicemia.

Antidiarreica

O chá da raiz da Jurubeba tem efeito antidiarreico. Para pessoas que estejam sofrendo com diarreia, inclusive as crianças (que devem usar doses menores que as doses de adultos), com o uso do chá é possível conter a diarreia. Dessa forma, evita uma desidratação.

Modo de preparo do chá de jurubeba

Você pode usar tanto as folhas quanto os frutos da Jurubeba e as raízes da Jurubeba. As raízes são bem mais fortes (concentradas) do que as folhas e frutos, por isso é bom tomar cuidado quando consumir o chá das raízes da Jurubeba.

Para cada litro de água utilize 30 gramas das folhas e frutos de Jurubeba. Adicione a água em um recipiente e leve ao fogo. Quando a água estiver a ponto de ebulir, desligue o fogo e adicione as folhas e frutos da Jurubeba, equivalente ao tanto de água utilizada. Após 10 minutos, coe e tome até 3 xícaras ao dia.

Chá de jasmim

O Jasmim é uma flor conhecida por sua beleza inigualável, cheiro inconfundível e normalmente é utilizada para finalidades decorativas. Acredita-se que essa flor tem sua origem na China e se espalhou inicialmente para todo o mundo oriental.

Foi descoberto que além de muito bela e cheirosa, o Jasmim tem propriedades benéficas para a saúde. Sendo inclusive o chá de Jasmim um dos mais populares da China.

Na natureza existem várias espécies de Jasmim, as mais populares são: o Jasminum azoricum; Jasminum mesnyi ou Jasmim-amarelo ; Jasminum nitidu ou Jasmim-estrela; Jasminum officinale ou Jasmim-verdadeiro e Jasminum polyanthum ou Jasmim-dos-poetas.

O chá da flor de Jasmim tem muitos benefícios para a nossa saúde, conforme veremos a seguir.

Propriedades do chá de jasmim

Antioxidante e combate ao câncer

O chá de Jasmim é rico em antioxidante e combate os radicais livres formados no corpo. Por isso ele ajuda a retardar o envelhecimento precoce, além de reduzir rugas e linhas de expressão.

Os radicais livres além de serem prejudiciais aos seres humanos e acelerar o processo de envelhecimento foi mostrado por alguns estudos que eles estão ligados com o desenvolvimento do câncer no corpo.

Já que o chá reduz os radicais livres do corpo, consequentemente ele reduz as chances de desenvolver câncer.

Colesterol

Foi demonstrado que o chá de jasmim reduz o acúmulo de colesterol e gorduras no corpo e impede a formação de colesterol ruim. Existe também uma substância encontrada no chá de Jasmim, que tem efeito de desinflamar as artérias.

O consumo regular do chá de flores de Jasmim ajuda também a reduzir o LDL oxidado, ou seja, o colesterol ruim além dos triglicerídeos e consequentemente diminui o risco de doenças cardíacas como o Acidente vascular Cerebral (AVC). O chá também diminui a pressão arterial.

Perda de Peso

Para as pessoas que desejam emagrecer, o chá de jasmim é um excelente aliado, claro se combinado com uma alimentação saudável, pois o chá devido as suas propriedades antioxidantes acelera o metabolismo.

Esse aumento no metabolismo faz com que a pratica de exercícios físicos sejam mais eficazes, e permite que os processos dos nutrientes no corpo aconteçam de forma mais rápida.

Bactericida

Ela ainda é eficaz no combate de toxinas de algumas bactérias que afetam principalmente nosso intestino. Essas bactérias muitas vezes provocam diarreia, cólera, resfriados e gripes.

O chá de jasmim combate não somente as bactérias, mas também os vírus, porque ele eleva a imunidade do organismo. Isto é, fortalece o sistema imunológico e evita que as pessoas que o consome adoeça com facilidade.

Calmante

A combinação dos chás de Jasmim e do chá verde tem efeito calmante e ajuda a combater a ansiedade e tensão. Ela também pode reduzir os sintomas da dor como dores musculares e dores de cabeça, que acomete pessoas com ansiedade.

Pessoas estressadas, ansiosas, com depressão, hiperativas ou com síndrome do pânico são beneficiadas com o uso do chá. O chá é um poderoso relaxante natural que contribui inclusive com o sono, sendo indicado então para auxiliar no tratamento da insônia.

Diabetes

No combate a diabetes, o chá demonstrou uma ferramenta valiosa. Novamente combinado com o chá verde, o chá pode funcionar como regulador para aqueles com diabetes e como prevenção para aqueles que não a tenha.

Problemas gastrointestinais

O chá é ótimo para o tratamento de doenças gastrointestinais como gastrite, esofagite, refluxo, colite, inflamações intestinais. A adição do chá de Jasmim a uma dieta normal contribui para um intestino mais saudável e inclusive na prevenção do câncer gastrointestinal.

Modo de preparo do chá de jasmim

Esse poderoso chá de Jasmim deve ser preparado em infusão.

  • Leve ao fogo 1 litro de água até levantar fervura;
  • Adicione 2 colheres de sopa de chá de Jasmim, que pode ser encontrado em lojas especializadas em vendas de chá.;
  • Abafe por 10 minutos.
  • Coe e 2 a 3 xícaras de chá por dia.

Chá de crajiru

Esta é a versão completa sobre o crajiru, caso queira ver a versão resumida clique AQUI

A planta de Crajiru chamada também por Pariri ou Cipó-cruz não é muito conhecida, mas possui grandes potenciais medicinais. Ela pode ser encontrada em todo o Brasil.

A planta Crajiru é um arbusto trepador, ele forma um arbusto e os galhos dele vão subindo usando as gavinhas, que são como aqueles ganchinhos do maracujá. Suas flores são rosa e violeta.

Os nomes científicos da planta de Crajiru são Arrabidaea Chica ou Fridericia chica, esses dois nomes na botânica são sinônimos, ou seja, são dois nomes para a mesma planta.

De acordo com as análises feitas da planta de Crajiru, ela apresentou baixa toxidade. Entretanto, com o uso prolongado e com doses elevadas houve relatos de diarreia em alguns casos. No geral, ela é uma planta que apresenta poucos efeitos colaterais.

Benefícios do Chá de Crajiru

Antianêmico

O chá da planta de Crajiru apresenta atividade antianêmica, por ter alta concentração de ferro livre em suas folhas. Tanto que quando essa folha seca ela fica avermelhada, isso é devido a grande quantidade de ferro que ele tem disponível. Então, o chá dessa planta é muito eficiente no tratamento da anemia.

Antitumoral

O Chá de Crajiru inibe o desenvolvimento das células tumorais. Entretanto, não se pode concluir que ele cure o câncer, mas vai servir de grande auxílio no tratamento do mesmo. Uma vez que ele inibi o crescimento das células cancerosas, facilitará a ação da quimioterapia ou radioterapia.

Hipertensão

Devido o chá da planta de Crajiru ser vasorelaxante, ou seja, os vasos sanguíneos se relaxam, com o efeito do chá facilitando a passagem do sangue. Dessa forma, a pressão arterial sofre uma redução.

Anti-inflamatório

Outro benefício do chá de Crajiru é o fato dele ser um poderosíssimo anti-inflamatório, inclusive foi demonstrado em um estudo que a atividade anti-inflamatória dele apresentou um efeito melhor, ou igual a medicamentos com essa mesma finalidade.

Protetor do fígado

Em casos de toxidade, envenenamento e doenças do fígado, o chá da erva Crajiru pode servir como regenerador e protetor do fígado. Ele trabalha também o seu aspecto anti-inflamatório sobre o fígado.

Cicatrizante

O Chá de Crajiru tem excelente atividade cicatrizante, muito reputado para doenças de pele. Pode-se usar o chá como compressa ou fazer o banho no local.

O chá aumenta a produção de colágeno e fibroblastos na região da pele lesionada. Fibroblastos são células que têm como atividade sintetizar componentes fibrilares como, o colágeno e elastina e também os componentes não fibrilares, glicoproteínas e proteoglicanas.

A ação do Crajiru sobre a pele acelera o processo de cicatrização. É indicado para pessoas que têm lesões, psoríase, ou feridas de difícil cicatrização por problemas do sistema imunológico ou diabetes. Essas pessoas podem usar o chá de Cajiru bem forte para ser aplicado sobre a pele diretamente ou por meio de compressa e banhos sobre a área.

Antifúngico e antibacteriano

O Chá ainda tem atividade antifúngica e antibacteriana muito forte. Combate muitos tipos de fungos, inclusive teve uma ação excelente sobre a cândida albicans que causa a candidíase nas mulheres e sapinho nas crianças.

O chá de Crajiru é muito bom como antifúngico e antibacteriano. Por exemplo, em problemas de garganta e feridas infeccionadas pela presença de bactérias, o chá demonstrou ser um excelente tratamento sobre essas doenças, e quaisquer outras que tenham a presença desses microrganismos.

Diurético

Para promover a micção, ou seja, aumentar o volume de urina, o chá da planta é fantástico. Em testes feitos, ele aumentou o volume de urina em mais de 80%. Sendo assim, o seu chá é indicado para pessoas que estejam com cistite ou insuficiência renal.

Modo de Preparo do Chá de Crajiru

O modo de preparo desse chá é por infusão. Leve para ferver 1 litro de água e jogue sobre um punhado (aproximadamente 1 colher de sopa) das folhas de Crajirú e abafe com uma tampa ou prato, durante 10 minutos.

Precauções

Mulheres grávidas devem procura orientação médica antes de consumir o chá de Crajiru. Não somente este, mas antes de iniciar qualquer tratamento com uma planta medicinal.

Crianças devem fazer uso do chá em uma dose menor com relação a dose dos adultos.

Você conhece o pariri (crajiru)?

Para quem não conhece essa plantinha encontramos um vídeo que vai mostrar com detalhes como é essa planta, veja abaixo

Chá de cipó de São João

O Cipó de São João é muito conhecido no interior de Minas Gerais e de São Paulo. Ela pertence à família da Bignoniaceae, a mesma família do Ipê, por exemplo.

O Cipó de São João é uma trepadeira, ele tem um caule que se estica e pode tanto se arrastar pelo chão quanto se desenvolver subindo os barrancos em beiradas de estradas, e subindo sobre as árvores, dando cachos de flores enormes e muito bonitas.

O nome científico da planta é Pyrostegia Venusta.

A planta é chamada de Cipó de São João porque antes era muito utilizada para a decoração dos bambos das festas de São João.

É conhecido popularmente também como Cipó vermelho, Flor de São João, Cipó de São João e Açoite de São João.

Ela é muito utilizada popularmente, por exemplo, suas flores são muito usadas para o preparo de xarope para tratar a gripe e a bronquite.

A seguir temos os benefícios do chá para o tratamento de algumas enfermidades.

Benefícios do chá de cipó de São João

Diarreia

O caule e as folhas, são muito usadas para tratar a diarreia, podendo ser usada até mesmo em crianças.Basta fazer o chá utilizando as folhas e caule do Cipó de São João.

Vermífugo

Foi demonstrado em pesquisas que ela tem atividade vermífuga, ou seja, para os casos de lombrigas entre outros, ela pode ser administrada para eliminar vermes intestinais.

Icterícia

O chá da casca (que sai do caule dela) as raízes do cipó de São João, tem sido usado também no tratamento de icterícia, que geralmente acomete crianças recém-nascidas ou é desenvolvido em adultos por inflamação da vesícula, por exemplo. Basta banhar a criança com o chá do Cipó de São João.

Problemas inflamatórios

As flores e folhas do Cipó de São João também podem tratar problemas inflamatórios, como luxação, contusão, dores articulares. Nesse caso, deve-se fazer um chá forte e fazer uma compressa.

Reduz a dor

Além desses benefícios citados, o chá das flores do Cipó de São João bem forte e usado como compressa demonstrou atividade antinociceptivas, isto é, reduz a sensibilidade à dor. Podendo o chá assim, ser usado por pessoas que sofrem com dores fortes devido a uma artrose ou uma artrite, por exemplo.

Vitiligo

Muitas pesquisas tem demonstrado a capacidade da planta de Cipó de São João de combater o vitiligo. Vitiligo é uma deficiência que a pele tem de produzir melanina, que é um pigmento que deixa a pele com a cor que ela tem.

Assim, quanto mais escura a pele mais melanina o organismo produz, já a pessoa mais clara menos melanina ela produz. As pessoas albinas não produzem melanina, dessa forma a pele dela é completamente branca.

Na pessoa que tem vitiligo formam-se manchas em sua pele sem pigmentação em qualquer parte do seu corpo.

As flores do cipó de são joão, tem a capacidade de estimular as células da pele a produzir mais melanina e dessa forma combater o vitiligo.

Para esse fim é interessante fazer um chá bem forte das flores de Cipó de São João ainda frescas e aplicar sobre a pele.

É interessante também fazer uma tintura, pomada ou um óleo medicinal com essas flores e aplicar na região da pele.

Modo de preparo

  1. Leve 1 xícara de chá de água ao fogo até levantar fervura;
  2. depois desligue o fogo.
  3. Acrescente uma colher se sobremesa do Cipó de São João e aguarde 10 minutos aproximadamente.
  4. Depois coe e consuma o chá.

Precauções

Deve-se ressaltar que o Cipó de São João tem em sua composição certa toxidade, portanto o consumo do seu chá em doses elevadas por períodos longos pode causar intoxicação.

Usar em doses leves e por períodos controlados de tempo, não há nem um problema no consumo do seu chá.

Seu uso sobre a pele não há registro de problemas pelo uso em excesso.

Chá das raízes e folhas de algodão

O algodoeiro é uma planta que é bastante aproveitada, uma vez que até suas sementes são utilizadas. Por exemplo, pelas indústrias de alimentos, indústrias de sabão, indústrias têxtil para fazer tecidos de algodão e pela indústria de cosméticos para fazer o óleo de algodão.

O uso das folhas e das raízes de algodão também pode ser aproveitado para fins medicinais. O uso dos chás das folhas e raízes do algodoeiro, como uso medicinal, é de conhecimento empírico, ou seja, das experiências populares ou dos conhecimentos populares, infelizmente não se tem ainda comprovação científica de seu uso para fins medicinais.

O nome científico do algodão é Gossypium Hirsutum, e pertence à família Malvaceae. O algodão é uma planta tipicamente encontrada em climas subtropical e tropical, sendo assim, é muito fácil encontra-lo nas regiões do Brasil.

O chá das folhas de algodão e das cascas das raízes é excelente para tratamentos de diarreias, menstruarão, hemorragias e menopausa, entre outros benefícios, conforme veremos a seguir.

Benefícios do chá das raízes e folhas de algodão

Diarreia

O chá das folhas de algodão é muito eficiente nos casos de diarreia, ou seja, ele é antidiarreico e antidisentérico.

Hemorragia

O chá das folhas de algodão pode ser usado no tratamento da metrorragia, que é uma hemorragia uterina. Por exemplo, mulheres que sofrem de sangramento muito intenso durante a menstruarão; ou mesmo hemorragias (não menstruais) causadas por problemas internos do útero, o chá das folhas de algodão é muito reputado como um chá capaz de conter esse tipo de hemorragia.

Memória

O chá da casca da raiz do algodão é muito conhecido popularmente como eficiente contra a perda de memória, ou seja, contribui para retornar a lucidez das memórias.

Menstruação

Mulheres que tem a menstruação irregular e atrasada, uma boa opção é o chá da casca da raiz do algodão, ele funciona com um facilitador das menstruações, por isso o chá da casca da raiz NÃO deve ser tomado por mulheres que estejam grávidas, pois ele tem efeito abortivo e pode ser nocivo.

Menopausa

Para as mulheres que estão entrando na menopausa e sofre com os sintomas, o chá da casca da raiz do algodão é indicado para combater esses sintomas desagradáveis da menopausa.

Afrodisíaco masculino e contra a impotência sexual

É de conhecimento popular que o chá da casca da raiz funciona como estimulante sexual masculino e combate a impotência sexual.

Modo de preparo

Chá das folhas de algodão

Após lavar com água filtrada as folhas de algodão, recomenda-se fazer o chá em infusão, ou seja, leve ao fogo 1 litro de água e quando levantar fervura desligue o fogo, acrescente 2 colheres de sopa das folhas de algodão e tampe o bule. Aguarde aproximadamente 10 minutos, espere esfriar e coe. Este chá pode ser tomado até 3x ao dia.

Chá da casca das raízes de algodão

Para encontrar as raízes do algodão, basta retirar o pé de algodão do chão, pegar as raízes dele e lavar. Feito isso retire as cascas das raízes.

Ferva um pequeno punhado das cascas das raízes do algodão em 1 litro de água por 10 minutos. Feito isso, espere esfriar e coe sempre quando for tomá-lo

Dica: Evite usar açúcar ou mel nos chás, eles atrapalham a absorção dos nutrientes dos chás em nosso organismo. Se for utilizá-los, use em pequenas quantidades.

O Receita De Chá aconselha sempre buscar orientação médica antes de iniciar qualquer tratamentos com plantas medicinais.